segunda-feira, 30 de maio de 2011

Estádio do Corinthians inicia as obras

O estádio do Corinthians teve suas obras iniciadas nesta segunda-feira com os trabalhos de terraplanagem no terreno onde está programada a sede de São Paulo na Copa do Mundo de 2014.As imagens da TV Globo exibiram três caminhões e três tratores começaram o trabalho de terraplenagem do terreno de 197 mil metros quadrados, para nivelar o terreno antes do início da montagem da estrutura do estádio.

Durante o serviço de terraplanagem será feita a remoção dos dutos da Petrobras que atravessam o terreno. A rota será desviada.

A partir de julho será feito trabalho de fundações. Essa etapa está prevista para até abril. Na sequência, começa a montagem das partes pré-moldadas.

A previsão é que o estádio fique pronto em dezembro de 2013, seis meses antes da Copa do Mundo de 2014.

Agora vai!

sexta-feira, 27 de maio de 2011

Na torcida para o inicio das obras

Hoje a FIFA confirmou a cidade do Rio de Janeiro como sede do IBC (Centro Internacional de Transmissão), e confirmou que Natal e São Paulo estam fora dos planos da Copa das Confederações, pelo fato das duas cidades terem o prazo de entrega dos seus estádios para o final de 2013.

Depois dessa nota oficial da entidade máxima do futebol, foi embutida nas noticias, principalmente pela Rede Globo, que a FIFA teria “ameaçado São Paulo de ficar fora da Copa do Mundo de 2014”. Para mim, pura especulação.

Mas entendo a preocupação da FIFA e de todos para um inicio das obras do estádio do Corinthians, estamos com prazos curtos a cada semana que passa.

Mas será que apenas o Corinthians é o responsável pela demora de iniciar as obras para o estádio que representará a cidade mais rica do país na Copa de 2014?

Hoje, um colega morador de Itaquera e correspondente, não oficial do blog, me aviso de ver caminhões no terreno do estádio pela manhã. E se tudo realmente estiver certo, a construtora Odebrecht, estará iniciando a terraplanagem no próximo dia 30 de maio, dando uma passo importante para a obra da arena. Inicio esse que foi adiado pela grande burocracia que o clube enfrentou nos últimos meses. Todos os passo foi divulgado pela imprensa e fiscalizado pela opinião publica, que cobra e com razão, que todo o processo não tivesse privilégios e que não houvesse aplicação de dinheiro publico, mesmo que isso chegasse no que chegou, na perca de oportunidade de sediar o IBC e da Copa das Confederações.

Acredito que a falta de interesse da prefeitura e do governo do Estado pela Copa, foi o grande responsável. Muito desses, acreditavam que não poderiam dedicar grande empenho a esse assunto, pois poderiam dar mais cartaz para o governo federal petista. Concordo que a cidade de São Paulo, não deve utilizar dinheiro publico para construir ou reformar estádio, como estão fazendo o que outras cidades do pais, mas o poder publico poderia auxiliar de forma mais efetiva alguns processo que o Corinthians passo, principalmente no caso como o ministério publico, que para mim foi o grande causador do atraso da obra. Se esquecendo que essa obra, não beneficiaria somente o Corinthians, mas sobretudo uma região carente de desenvolvimento como Itaquera.

O Corinthians está correndo atrás para que o estádio de Itaquera não se transforme em outra piada nacional, e o poder publico quando começaram as obras de infra-estrutura no bairro? Que eu saiba isso é tão importante quanto o estádio.

O estádio ainda esta dentro de um prazo para ser erguido, isso se a obra iniciar mesmo até junho. Segundo todas a s previsões pessimista e/ou otimistas, a construção do estádio levará 30 meses. Ou seja, se começar em junho e seguir de forma normal, o estádio estará pronto em dezembro de 2013, seis meses antes do inicio da Copa do Mundo.

Estar fora da Copa das Confederações, como já disse aqui nesse blog, não é um grande problema. Ainda a cidade pode ter um papel importante no evento, como ter a abertura do mundial. Então vamos torcer e aguardar. Rumo à Itaquera.

terça-feira, 24 de maio de 2011

Corinthians e Odebrecht assinam contrato para terraplanagem


O contrato assinado nessa quarta-feira, que não teve os valores revelados, foi assinado apenas para a terraplanagem, com início das obras programado para a próxima semana e término em cerca de dois meses.
Enquanto o terreno será deixado em ordem, dirigentes corintianos e representantes da Odebrecht tentarão equacionar a diferença de 350 milhões de reais da obra – Corinthians fala em gastos de R$ 650 milhões, enquanto a empresa garante que vai gastar mais de R$ 1 bilhão.

Por conta da terraplanagem, que levará três meses, o Corinthians não tem necessidade de contratar operários para a realização das obras imediatamente. A busca por trabalhadores só deve ocorrer em alguns meses, e por isso o diretor de marketing do Timão, Luis Paulo Rosenberg, pede que operários não tentem conseguir vagas indo ao local do terreno, como tem acontecido. O dirigente informa ainda que quando o clube inciar o processo de contratação dará prioridade a moradores de Itaquera e da Zona Leste.

Mooca: o bairro com sotaque italiano.



A Mooca está localizado na zona leste e pertencente ao centro expandido de São Paulo. É um dos bairros mais antigos da cidade, sendo sua fundação iniciada em 17 de agosto de 1556, há apenas 56 anos após o descobrimento do Brasil.

Sendo uma região de passado industrial, foi uma das áreas da cidade onde se concentraram os imigrantes, em especial os italianos, que imprimiram certas marcas características no bairro como algumas festas típicas.
O bairro é o típico bairro paulistano, e é lá que vivem as pessoas de sotaque característico, que todo o Brasil identifica como sotaque paulista. Muito desse sotaque vem dos inúmeros imigrantes que chegaram e se instalaram na região, pois no bairro localizava a extinta sede da Hospedaria dos Imigrantes, hoje local abriga o Memorial da Imigração, onde se concentra grande quantidade de documentação sobre a imigração para o Brasil na passagem do seculo XIX para o XX.

Um bairro de maravilhosas pizzarias e além de ter localizado um dos mais tradicionais times de futebol de São Paulo o Juvestus.

Clube Atlético Juventus é um clube esportivo. Criado pela colônia italiana da Mooca, tem no nome uma homenagem à Juventus de Turim. O time usualmente joga com seu uniforme grená e é freqüentemente conhecido por seu apelido de o Moleque Travesso devido às vitórias conquistadas sobre os grandes clubes de São Paulo.

Curiosidades do Juventus da Mooca:

  • A torcida juventina é famosa por apoiar a equipe os noventa minutos da partida, sendo com certeza umas das mais fanáticas torcidas do país e transformando seu estádio num verdadeiro caldeirão para os adversários;
  • O clube foi batizado com o mesmo nome da Juventus da Itália e pretendia usar as cores tradicionais deste time. O padrão alvinegro, entretanto, já era adotado por muitos clubes paulistas, o que levou à busca de uma combinação sem semelhantes: o branco-grená do Torino;
  • O cantor e compositor Chico Buarque, quando adolescente, chegou a fazer testes juvenis do Juventus.
  • Pelé afirma que seu gol mais bonito foi marcado na Rua Javari em 2 de agosto de 1959, durante o Campeonato Paulista.
  • Uma das grandes atrações dos jogos é o cannoli, doce de origem italiana, vendido nos intervalos das partidas do Juventus, na Rua Javari.



segunda-feira, 16 de maio de 2011

Corinthians consegue última licença para construir seu novo estádio em Itaquera


O Corinthians conseguiu a última das licenças para construir o seu novo estádio em Itaquera. O Diário Oficial do último sábado publicou a autorização do Conselho de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Cades) para que a obra possa sair do papel.

Apesar da liberação, a Secretaria Municipal do Meio Ambiente pediu que o Corinthians resolva 24 itens, que vão do impacto sonoro ao ambiental, além de passar pela acessibilidade e aspecto viário, entre outros itens.

O Corinthians terá agora 180 dias para cumprir todo o protocolo requisitado pela Secretaria do Meio Ambiente, mas o clube comemorou que com a obtenção do Relatório de Impacto de Vizinhança (Rivi), agora poderá começar as obras.

A demora para o inicio das obras da arena corintiana já está custando caro para a cidade de São Paulo, que segundo o Sportv já perdeu a chance de ser uma das sedes da Copa das Confederações em 2013.

No último sábado, o próprio presidente do Corinthians colocou em risco até que a abertura da Copa do Mundo de 2014 aconteça mesmo em São Paulo, como estava acordado anteriormente. Fonte: Uol

sexta-feira, 13 de maio de 2011

Talvez fora da Copa das Confederações, São Paulo não é descredenciada para abertura da Copa do Mundo.


O governo de São Paulo já admite que o estádio de Itaquera não ficará pronto até o dia 16 de junho de 2013, provável data do jogo de abertura da 7ª edição da Copa das Confederações. Para ser um dos palcos do torneio-teste da Copa do Mundo, o estádio teria que ser erguido em exatos 775 dias, ou pouco mais de 25 meses. Mas o fato da cidade ficar fora do evento-teste da FIFA, não descredencia São Paulo para ser a abertura do mundial em 2014.

Levando em conta a data de hoje, a cidade de São Paulo possui uma estrutura melhor do que qualquer outra cidade no Brasil para a realização de eventos, isso é fato. Reconhecida no meio empresarial inclusive, seja pela quantidade de empresas sediadas na cidade, pela quantidade de dinheiro que circula aqui, pelo enorme contingente populacional, pelas rotas aéreas que ligam a cidade a todas as partes, pelo transporte público que embora extremamente cheio é relativamente abrangente e com grau de integração intermodal acima da média brasileira.

Cidade onde dos melhores e mais cheios teatros, onde os museus são dos mais diversos e tem mais interesse por parte do público, onde os parques públicos "bombam" em todas as regiões e principalmente nos finais de semana, que tem coisas que fazem a todo momento os estereótipos tão difundidos caírem por terra, com em suas represas com praias, áreas verdes cheias de natureza encravadas na zona urbana.

Dezenas de lojas de grifes renomadas, que por ser tão vibrante e dinâmica atrai gente de toda parte, que dá um "plús" a mais no estilo de vida e na cara da cidade. Cidade que tem bons e tanta variedade de restaurantes gastronômicos de classe internacional além de uma infinidade de outros mais simples porém não menos interessantes, cidade que tem centenas de bares e baladas concorridas e famosas.

Eventos como São Paulo Fashion Week, de repercussão internacional, um GP de Fórmula 1, um GP de Fórmula Indy, uma Virada Cultural com tanta participação do público e de forma tão cidadã. Pelo gigantismo e variedade da rede hoteleira, com também uma classe artística atuante e produtiva e que repercute, que tem eventos culturais pra todos os bolsos, gostos e vertentes.

É claro que ainda é necessário muito mais para fazer de São Paulo, uma cidade com qualidade de vida para os seus moradores. Por muitas décadas prefeitos e governadores, não investiram de forma planejada na cidade e hoje encontramos transito na suas avenidas, transporte publico lotados, bairros de periferia abandonados, mas assim mesmo é hoje a cidade melhor preparada para abertura de uma Copa do Mundo.

Tanto que o próprio secretário-geral da FIFA, Jerome Valcke, afirma não ser um grande prejuízo para cidade está fora do em 2013 do evento-teste: “Precisamos de quatro sedes para a Copa das Confederações. Não é tão trágico se não ocorrer em São Paulo“, declarou o secretário-geral da Fifa.

O que podemos tomar de exemplo é o que já aconteceu em outros pais sedes do mundial da FIFA.

Os palcos das aberturas das últimas três Copas, não foram “testados” na Copa das Confederações. O estádio Sang-am, em Seul, foi inaugurado em dezembro de 2001 – a cinco meses do Mundial. A reforma do Olímpico de Berlim já estava concluída em junho de 2005, mas a arena ficou de fora do evento-teste. Na África do Sul, o Soccer City só foi inaugurado dia 22 de maio de 2010, a apenas 20 dias do jogo de abertura da Copa. A escolha oficial das cinco cidades brasileiras ocorrerá no dia 29 de julho, sexta-feira, no Rio de Janeiro.

quarta-feira, 11 de maio de 2011

Periferia na Copa do Mundo: Itaquera segue tendência dos últimos Mundiais

O estádio do Corinthians, que possivelmente abrigará a abertura da Copa do Mundo de 2014, em Itaquera, seguirá a tendência das arenas que sediaram o primeiro jogo dos últimos quatro Mundiais.

A organização das Copas do Mundo da África do Sul-2010, da Alemanha-2006, do Japão/Coreia do Sul-2002 e da França-1998 também optou por organizar a abertura do torneio em arenas localizadas na periferia.

O futuro estádio do primeiro jogo do Mundial de 2014, cuja inauguração está prevista para o final de 2013, está localizado na zona leste, a 18,7 quilômetros da praça da Sé, considerado o marco zero da cidade de São Paulo.

Mas já conta com uma estação de metrô, a Corinthians-Itaquera, na linha vermelha, que está situada ao lado da futura arena.

É uma situação parecida com a Allianz Arena, palco da abertura na Alemanha, em 2006.

O estádio que hoje abriga o Bayern de Munique está distante 14 km do centro da cidade do sul da Alemanha. Contudo é acessado por uma estação de metrô a um quilômetro de sua entrada.

Já o Soccer City, o principal palco da Copa da África do Sul, estar situado em Soweto, um dos distritos mais populosos de Johannesburgo, o estádio não contava, até pouco antes do início da Copa, com uma mínima infraestrutura de transporte. Somente às vésperas da abertura do torneio um ponto de ônibus foi inaugurado em frente à arena.

Outro problema do Soccer City é a violência em seu entorno. Algo que também atinge o Stade de France, palco da abertura e da final da Copa de 1998. A arena está situada em Saint-Denis, município na periferia de Paris que, em um passado recente, foi palco de episódios de violência envolvendo imigrantes e policiais franceses.

Se a África do Sul e a França não conseguiram fazer com que seus estádios recuperassem regiões degradadas, o Seoul World Cup Stadium, na Coreia do Sul, foi bem-sucedido nessa tarefa.

Construída a 8 km do centro de Seul, em uma área às margens do então poluído rio Han, a arena que abrigou a abertura da Copa de 2002 ajudou a recuperar a região. Hoje, oito anos após a Copa asiática, o bairro de Sangam-dong, onde está localizado o Seoul World Cup Stadium, é rodeado por parques e áreas verdes. Além disso, o rio Han, antes considerado o mais poluído da Coreia do Sul, está em processo acelerado de despoluição.

Essa é a esperança de Itaquera, o legado que a Copa pode deixar para região. O bairro da zona leste de São Paulo vai mostrar ao mundo em 2014 que tem cara de periferia e espaço de sobra para crescer.

Nos próximos três anos, empresários, pequenos comerciantes e associações de moradores do bairro, esperam presenciar o que não viram acontecer na região em duas décadas. E a mobilização para garantir a "chance histórica" de melhorias já começou.

Itaquera quer aproveitar a construção do estádio para alavancar obras planejadas nas últimas quatro gestões de prefeitos e governadores. Mas só o estádio não vai adiantar nada. Se o governo não fizer a requalificação do sistema viário para integrar de vez a nossa região ao centro e às rodovias, as empresas não vão chegar. E pior: o trânsito bom que ainda existe no bairro, pode virar um inferno em dias de jogos. Fonte: Folha de S. Paulo

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Conheça o “Projeto Itaquera 2014”

Graças a construção do estádio para a Copa de 2014, a cara do bairro de Itaquera mudará radicalmente. O bairro passará por transformações estruturais, as obras que já estavam previstas serão aceleradas e projetos nunca antes pensados para o local serão feitos, justamente porque é lá que haverá a abertura do Mundial.

O projeto Itaquera 2014 prevê a construção de um Polo Institucional, que terá Fórum, Etec (Escola Técnica) e Fatec (Faculdade de Tecnologia), Unidade do Senai, quartel da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, Centro de Convenções, uma rodoviária e um parque que ficará na margem de um córrego com área verde, entre outras melhorias. (veja projeto abaixo). Sem dúvida, demorasse mais tempo para ficar pronto tudo isso, mas com o estádio para a Copa, as obras serão aceleradas.

O governo do estado colocará R$ 345,9 milhões nas obras e a prefeitura arcará com R$ 132,3 milhões. “É um investimento de quase meio bilhão de reais que vai beneficiar a cidade de São Paulo. São obras permanentes que atenderão às necessidades dos moradores da zona leste de São Paulo”, afirmou o governador Geraldo Alckmin. A previsão é que tudo esteja concluído até junho de 2013, um ano antes da realização da Copa no Brasil.

Empreendimentos privados. Corinthians e Ronaldo de olho.

Além das obras públicas, diversos empreendimentos privados estão sendo programados para Itaquera. Na região da antiga pedreira, numa área de quase 11 alqueires (cerca de 266 mil metros quadrados), serão levantadas torres comerciais, com restaurantes. O Corinthians está de olho no projeto para saber se poderá usar parte do estacionamento de veículos no período da Copa do Mundo. Outra a iniciativa vem da rede hoteleira, que deve levantar pelo menos quatro hotéis no bairro (isso eu duvido).

O ex-atacante Ronaldo, inclusive, teria se interessado pelo negócio, de olho nos possíveis lucros que poderia gerar com a transformação do bairro. Desde que largou o futebol, ele tem se concentrado nas atividades de sua empresa, a 9ine, que atua no mercado de marketing esportivo, e tem tentado diversificar os negócios. Ele já possui uma academia de ginástica e vem atuando no ramo imobiliário.

As autoridades municipais e estaduais estão felizes com a repercussão da construção do estádio do Corinthians na região que tem mais de 4 milhões de habitantes. E sabem que será fundamental o Projeto de Lei de Incentivo Fiscal, que é um grande chamariz para as empresas e que ajudará na construção do Itaquerão. “O projeto do estádio é de 48 mil lugares, mas para abertura terá de ter 20 mil lugares a mais. O custo aumenta e essa diferença, cerca de R$ 270 milhões, virá também através da lei de incentivo”, revela Gilmar Tadeu.

O presidente do Corinthians, Andres Sanches, espera captar muitos recursos através da medida. “Cada um real investido na zona leste terá até 60% de desconto nos impostos. Nós vamos brigar para ter o melhor estádio do Brasil, e o mais barato”, explicou o dirigente. “Mesmo com todas as dúvidas e desconfianças, tenho certeza de que será o estádio da Copa.”

Problemas à vista

Um dos pontos mais polêmicos do projeto do Polo Institucional é a criação do Parque Linear Rio Verde, uma área arborizada que será criada em toda a extensão do rio que desemboca no rio Jacu. O grande problema é que, para a criação dele, a prefeitura terá de retirar duas mil famílias da região. Os moradores questionaram sobre qual seria o destino dessas pessoas, mas até agora as autoridades municipais não deram uma resposta.

Andres Sanches já aproveitou para avisar que isso não é culpa do estádio do Corinthians. “Essa é uma situação que me preocupa. Alguns vão chorar e muitos vão sorrir. Mas nós não temos força para modificar o entorno do estádio. Todo benefício tem um preço e lá tem muita coisa que precisa ser mudada. Só espero que as coisas não venham de cima para baixo. O que for para acontecer, tem de partir da comunidade”, disse o dirigente. Fonte: Jornal da Tarde

O Blog também notou:

Podemos notar no projeto, abaixo, que onde será construídos o batalha da Policia Militar e a obra social Dom Bosco, hoje se encontra casas de pessoas que invadiram o terreno da prefeitura , onde formaram ali uma pequena favela. Ou seja, a prefeitura terá que retirar aquelas pessoas dali, e onde será instaladas essas famílias? É claro que é um local onde nunca deveriam ter se instalados, mas como sempre, o poder publico nunca olhou com o devido respeito para região e casos como esse estão espalhados por toda as periferias da capital.

O fato é que agora com Itaquera sendo o bairro da Copa do Mundo na cidade, a prefeitura corre contra o tempo perdido, e tenta compensar os anos da falta de investimentos na zona leste, para mudar o cenário de ausência do poder público na região.


Promessa do Corinthians é ter população local na Copa do Mundo 2014

O Corinthians é o time do povo e mesmo que FIFA e elitizem a Copa do Mundo, o povo verá sim os jogos da Copa no estádio corinthiano. Esta foi a promessa de do presidente do clube, Andrés Sanchez a moradores de Itaquera, no evento sobre a Copa do Mundo que ocorreu na Assembléia Legislativa.

"Garanto aqui que teremos 6% ou 7% de povo de Itaquera na abertura da Copa". Andrés disse:

Considerando que o estádio terá capacidade para 65 mil pessoas, teremos mais ou menos 4 mil ingressos mais baratos destinados à venda da população local. Lembrando que durante a Copa do Mundo, tantos os ingressos, quanto a organização dos camarotes, não serão de responsabilidade do Corinthians, caberá a uma empresa parceira da FIFA.

Mas as palavras de Andrés tem cabimento, pois na Copa do Mundo da África do Sul, a FIFA vendeu ingressos mais baratos para a população local.
Fonte: IG

sexta-feira, 6 de maio de 2011

Importante para Copa, Radial Leste será estendida


Obra deve ser concluída em até 2013. Projeto prevê cerca de 3,5 km de novas pistas para a Zona Leste de SP.

A Radial Leste é uma importante via da cidade de São Paulo que cruza todo o eixo leste da cidade até o centro. No sentido centro-bairro a Radial Leste tem seu início na região do Parque Dom Pedro II, na rua da Figueira, embora seu fluxo de veículos mais importante provenha do elevado do Glicério, que a conecta com a ligação leste-oeste e a avenida do Estado. Grande parte de sua extensão, fica ao lado da linha do metro linha vermelha, passando pelas estações da zona leste.

Até junho de 2013, um ano antes da Copa do Mundo, a zona leste deve ganhar um pacote de obras de infra-estrutura. O projeto Nova Radial inclui cinco obras de melhorias viárias e deve receber R$ 478,2 milhões em investimentos públicos – R$ 345,9 milhões do Estado. (informações do Jornal da Tarde)

A principal intervenção será a construção de alças de ligação entre as avenidas Jacu-Pêssego e José Pinheiro Borges.

Hoje a Radial Leste, é uma via que possui congestionamento no horário de rush, claro que os horários de jogos na Copa não serão somados a esse “caos” que já existe no períodos da 7h às 10h e das 18h às 21h, de segunda a sexta. Mas com certeza terá um grande fluxo de carros durante a Copa e essas medidas é de grande importância. Fora que deixaram um grande legado para a população que sabe que essas obras já eram necessárias a tempos.

As modificações devem facilitar o acesso ao futuro estádio do Corinthians. Fundamentais para ampliar a infra-estrutura local, ao lado da nova FATEC, centros médicos e bases policiais, algumas dessas obras já vêm sendo cobradas desde as primeiras discussões do atual Plano Diretor de São Paulo, em 1998.

Estão previstas ainda duas novas avenidas: uma de ligação Norte-Sul no trecho entre a Avenida Itaquera e a Radial Leste, com transposições em desnível sobre as linhas de metrô e CPTM; outra, de articulação da nova Norte-Sul com a Avenida Miguel Inácio Curi, junto à adutora da Sabesp.


Ministro do Esporte diz que possiveis moradores removidos por obra da Copa terá vida digna

Fonte: site Terra

O ministro dos Esportes, Orlando Silva, afirmou nesta sexta-feira, 6, em São Paulo, que os moradores que tiverem de ser removidos de regiões onde haverá obras da Copa 2014 viverão em condições mais dignas. Silva afirmou que o governo não cometerá "nenhuma arbitrariedade".

O ministro, cobrou da cidade de São Paulo mais agilidade para as obras de infraestrutura e do futuro estádio do Corinthians, que pleiteia ser o local da abertura da Copa do Mundo de 2014. Segundo ele, toda vez que vem ao Estado ouve das autoridades que o início das obras acontecerão nos próximos dias. Ele participou do "Seminário Copa 2014 no Estado de São Paulo", realizado na Assembleia Legislativa paulista.

"São Paulo tem de se qualificar rapidamente para ser a sede da abertura da Copa do Mundo. Eu espero que os próximos dias sejam próximos. Já falei com o prefeito e o governador e eles dizem que vai ser nos próximos dias", diz.

Silva disse que tem e expectativa de que São Paulo aperte o passo. "O tema estádio, com o início das obras em São Paulo, será um assunto encaminhado. Só restará o início das obras em Natal, que também ocorrerá em breve", afirmou.

Silva pediu que os deputados paulistas acompanhem de perto as obras na capital paulista, notadamente as relacionadas à mobilidade urbana.

Em relação a possíveis desapropriações em Itaquera, onde será construído o estádio do Corinthians, o ministro foi enfático. "Quero tranquilizar que não haverá arbitrariedade, ao direito a uma moradia digna. Há uma preocupação a eventuais danos às pessoas em Copa do Mundo. Quem tiver de ser removido vai viver em condições mais dignas. Ninguém quer 'precarizar' ainda mais pessoas que já tem dificuldades em suas moradias", afirmou.

O presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, também presente ao seminário, disse que apesar das dificuldades, o estádio sairá do papel. "Com todas as dúvidas e desconfiança, podem ter certeza que será em Itaquera o estádio da Copa. Não vou entrar na questão da acessibilidade, metrô, trem. Não tenho conhecimento técnico sobre isso. As coisas não tem de vir de cima para baixo, mas de baixo para cima. Obviamente que estamos atrasados em São Paulo, mas com certeza teremos dias mais felizes daqui para a frente", disse.

quinta-feira, 5 de maio de 2011

Lazer em Itaquera: Parque do Carmo, o 2º maior parque da cidade.


O Parque do Carmo foi criado no ano de 1976 e está localizado na Avenida Afonso Sampaio e Souza, em Itaquera. Os moradores de outras regiões de São Paulo não conhecem, mas é um parque incrível.

O parque, é segundo maior em área verde administrada pelo município da capital paulista. Conta com uma grande área com mais de um milhão de metros quadrados, sendo mais de trezentos mil de mata preservada. No parque podemos encontrar uma flora bastante diversificada, principalmente as cerejeiras, símbolo da presença dos imigrantes japoneses da região, e também uma fauna bastante rica.

Parte do parque, há uma unidade do SESC Itaquera (Serviço Social do Comércio) que oferece diversão a preços baixos para toda a região, além de contar com o seu famoso parque aquático.

O parque do Carmo é um espaço incrível e lindíssimo e que vale a pena ser visitado, pois possui um clima bastante harmonioso, além do local ser muito bonito.


terça-feira, 3 de maio de 2011

Itaquera é longe? Depende do ponto de vista.

Itaquera (em tupi-guarani “pedra dura”) é distrito da cidade de São Paulo, localizado na zona leste da cidade. Com uma área de 14 km2 , e uma população com mais de 525 mil habitantes, está a 18,7 quilômetros do centro da capital paulista (Praça da Sé, marco zero da cidade), e sempre é taxada de um bairro muito longe. Mas isso depende do ponto de vista, é claro.

Sendo escolhida como local onde será construído o estádio do Corinthians, arena que sediará jogos da Copa do Mundo em 2014, muitos se perguntam se a localização não está longe para um evento desse tamanho, sempre olhares e comentários preconceituosos que nunca sequer pisaram no bairro. Mas para a Copa, não é que Itaquera tem uma boa localização!

Basta entender que a região, onde estará a Arena Corinthians, tem espaço de sobra para obras de infra-estrutura, tanto para conforto dos milhares de turistas, tanto para mobilidade urbana. Dentro de seus limites passa a avenida Jacu-Pêssego, importante via de ligação ao Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos.

O local está a 21 quilômetros do aeroporto, em quanto por exemplo, o estádio do Morumbi, primeiro estádio que foi oferecido para sediar os jogos e preterido pela FIFA em junho de 2010, fica a 37 quilômetros do aeroporto de Cumbica.

Corinthians Arena.