sexta-feira, 13 de abril de 2012

Nova imagem das obras do Futuro estádio da abertura da Copa de 2014 - abril 2012

Obras no bairro de Itaquera para Copa, ainda não saíram do papel

Chegamos ao mês de abril de 2012, e a pouco mais de dois anos da abertura da Copa do Mundo em São Paulo, das 32 obras previstas pela prefeitura e pelo governo do Estado para a região de Itaquera, apenas 5 foram iniciadas.

Isso sem considerar a obra do estádio do Corinthians, que possui um pouco mais de 30% de andamento das obras, pois a arena não recebe investimento da administração pública, apenas renúncia fiscal. Pelo cronograma do poder público, 16 obras viárias e de drenagem devem ser entregues apenas em 2013.
Os projetos onde as obras estão em andamento na região são a construção de um parque linear, de uma Fatec e canalização do córrego Rio Verde.
Mas o que vemos é muito pouco para o local onde será realizado a abertura do principal evento de futebol do mundo.
Um fato é que com a proximidade das eleição municipais, como sempre no Brasil, tudo será deixado para depois das eleições, o que poderá atrasar ainda mais o cronograma e talvez superfaturar as obras, para que elas possam ser entregue as vesteras do inicio do Mundial da FIFA.
A Prefeitura e Estado negam haver atrasos. A prefeitura e o governo do Estado afirmaram que as obras em Itaquera não estão atrasadas e seguem um cronograma, que será concluído antes do início da Copa de 2014.
A administração municipal, que fará 16 intervenções na Nova Radial, promete entregar as obras em 2013. Os outros projetos, como a rodoviária e um corredor de ônibus na Radial Leste, ficarão prontos em até dois anos.
Mas novamente a falta de planejamento e organização, comum na nossa cidade, e porque não dizer em nosso país, esquece que existe nessas intervensões um trabalho mais delicado e dificíl de se fazer em pouco tempo. É o caso do Parque Linear, com extensão total do projeto é de 4km, que para ser realizado é necessario a retirada de uma comunidade, a Favela da Paz, que hoje é ocupada ilegalmente por uma população que está em uma área de risco próximas ao córrego local.
O governo do Estado, responsável por cinco obras viárias em frente a Arena Corinthians, informou que os projetos básicos foram concluídos e a licitação está em andamento sob responsabilidade da Dersa. O início dessas obras está previsto para junho, com conclusão no início de 2014.
A Fatec está em fase final de construção, com término previsto para junho de 2012. Já os equipamentos de um polo sob responsabilidade do Estado, que são uma base da PM e um fórum judiciário, não têm data de início das obras definida.

terça-feira, 10 de abril de 2012

Arena Corinthians terá campo subterrâneo, teto igual ao de Wembley e o dobro da altura do Maracanã

O arquiteto que projetou a Arena Corinthians está muito animado com a obra, e deu mais detalhes de como será o futuro estádio da abertur da Copa do Mundo em 2014.

O estádio terá ar condicionado nos 70 mil metros quadrados de área construída, incluindo os banheiros. Outro grande detalhe da arena é que após a Copa de 2014, os jogadores farão aquecimento em um campo de grama sintética (1/3 do tamanho oficial) e os ocupantes de 500 assentos VIP poderão assistir ao trabalho físico, descendo por um elevador até o subsolo.

A arena, que terá uma cobertura leve a 52 metros de altura em relação ao gramado (como em Wembley, em Londres), consumirá muita energia. Mas o criador da obra diz ter tomado todos os cuidados ambientais. “Teremos a mesma altura do estádio de Wembley, em Londres”, explica, entre sorrisos, o arquiteto carioca que pilota o escritório Coutinho Diegues Cordeiro.

“O estádio é sustentável. A arena vai captar energia solar por membrana fotovoltaica de dois milímetros”, explica Coutinho.

Essas placas serão instaladas na cobertura pelos lados leste e oeste, pelas laterais do gramado.

Para suportar a alta demanda energética, o prédio será equipado também com estrutura para uso de energia a gás e eólica (ventos).

A Arena Corinthians, segundo Coutinho, terá outros marcos de modernidade: a iluminação contratada será de 4 mil lux, o dobro daquilo que se viu na Copa do Mundo da África do Sul. “Teremos luz diurna mesmo em jogos realizados à noite”, anima-se o arquiteto.

Mas o impacto maior poderá ser notado mesmo à distância: o pé direito da obra empinará a construção com imponência jamais vista na Zona Leste de São Paulo.

Arena Corinthians x Maracanã
“A Arena Corinthians terá o dobro da altura do Maracanã”, calcula. Outra diferença entre o que está sendo construído em Itaquera e a obra do Maracanã é a curvatura das arquibancadas. No Rio de Janeiro, há uma curva que distancia os torcedores um pouco mais do gramado. “Em Itaquera os torcedores ficarão em posição mais vertical”, explica o arquiteto.

Fonte: Jornal Novo Tempo